Resenha | A Estrada da Noite - Joe Hill

segunda-feira, outubro 10, 2016

"Eu me matei. Me enforquei algumas horas atrás. Esta estrada no escuro... é a morte."
Jude é uma lenda do rock. Depois de anos de sexo, drogas e rock and roll, ele agora vive numa mansão com a namorada gótica suave e um casal de cachorros - importantíssimos na história.

Só que Jude tem um hobbie bizarro. Ele coleciona coisas macabras como: um livro de receitas canibais, a confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento... Enfim, cada um com seus brinquedinhos, não é mesmo? E é por causa desse hobbie malucão que Jude compra um fantasma pela internet e a vida dele vai de ladeira abaixo. O fantasma não tá de brincadeira e quer levar o roqueiro junto com ele pra terra dos pés juntos! Cuidado aí com o que vocês compram na internet, viu. 

"Ninguém vai ajudá-lo. A marca negra em você vai infectar qualquer um que fique do seu lado. Você não vai sobreviver e qualquer um que fique do seu lado vai morrer. Todos vão fugir de você ou vão ser destruídos. Você vai morrer sozinho, está me ouvindo? Sozinho."
Eu achei o livro muito bom. Mesmo! Chega uma hora que o terror é misturado com ação e é tiro e porrada pra todo lado. Eu me segurei aqui pra não cair, viu? Joe Hill tem o dom. O cara puxou ao pai (Stephen King) e sabe como escrever uma história pra chocar. Com absoluta certeza, lerei mais obras dele.

"Os mortos puxam os vivos para baixo. Vamos seguir juntos pela estrada da glória. Aleluia!"

Sinopse: Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta. "Vou ´vender´ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto..." Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas - o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um. Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora. O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente - verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude. Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite - e nada é exatamente o que parece. Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estréia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror.

Você pode gostar também

2 comentários

  1. Deveria ter incluído essa leitura na minha listinha desse mês viu..
    Sua resenha me deixou com mais vontade e essa sinopse e capa chama a atenção rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, que coisa boa, Clayci! Leia ele quando tiver um tempo, de preferência à noite. A experiência é muito legal!

      Bjs!

      Excluir

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!