Resenha: Que Falta Você Me Faz

sábado, agosto 08, 2015

     
Título: Que Falta Você Me Faz
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro (www)
Páginas: 368

Sinopse: Dezoito anos se passaram desde que a detetive Kat Donovan sofreu as maiores perdas de sua vida: a morte do pai e o fim do relacionamento com o noivo. Foram dois acontecimentos muito bruscos que ela ainda não conseguiu superar totalmente, mas, no dia a dia, prefere não pensar muito nisso. Contudo, de uma só vez, essas duas feridas voltam a se abrir. Ao saber que o assassino de seu pai será executado, Kat resolve ter uma conversa com ele para esclarecer o caso. Mas o homem nega a autoria, dizendo que foi obrigado a confessar o crime, e ela acaba ficando com mais dúvidas. Ao mesmo tempo, a detetive é procurada por um garoto que acredita que a mãe está desaparecida. Sem entender por que o adolescente insiste que ela, e não um outro policial, investigue o caso, Kat descobre que o sumiço está relacionado a seu ex-noivo e a um site de relacionamentos. Lidando com dois casos simultâneos, ela decide seguir em frente com as investigações, mesmo que todos ao seu redor tentem dissuadi-la disso. Determinada, Kat trabalha segundo suas emoções, e a intuição lhe diz que ela não deve desistir. Neste livro, mais uma vez Harlan Coben trata de perigos e riscos que podem estar mais próximos da nossa realidade do que se imagina. O resultado é um romance instigante que traça um cenário verossímil e impactante, fazendo um alerta para ameaças atuais que rondam nosso mundo virtual.


Minhas impressões: Se você nunca leu Harlan Coben, não se engana com o título. Que Falta Você Me Faz não é um livro romântico. Nele você vai encontrar perseguição, mistérios, crueldade e muito, mas muito desespero.

Que falta eu tava sentindo de ler os livros do Harlan! 
O livro começa - como sempre o Harlan começa seus livros - como quem não quer nada, e vai prendendo o leitor aos poucos de modo que de repente eu me vi tentando entender os problemas da Kat, a policial/detetive protagonista da vez. A narrativa é feita em terceira pessoa, e nas primeiras páginas vejo a Kat e sua amiga Stacey tomando uns bons drinkes num bar despretensioso das ruas de NY dando vários "fora" aos marmanjos de plantão metidos a pegador. AMEI. Kat é o tipo de personagem feminista, durona e muito bem trabalhada. Nada de mocinhas indefesas nesse livro. Harlan Coben escreveu personagens muito fortes e seguras de si. 
Kat jamais poderia imaginar de naquela mesma noite sua vida começaria a virar do avesso e tudo que antes parecia uma grande verdade incontestável, vira um emaranhado de incoerências. Lá ela reecontra seu grande amor do passado, mas até que ponto isso é, de fato, uma boa ideia? O ex-noivo de Kat parece não ser a mesma pessoa, e tudo indica que ele usa o nome falso; o assassino de seu pai está dando seus últimos suspiros e acaba fazendo uma confissão reveladora: será que ele foi mesmo o verdadeiro autor do crime? E quais motivo teria o pai de Kat, um policial exemplar, para ser morto da maneira que foi?

"Mas aí vamos crescendo e aos poucos começamos a perceber os inúmeros tons de cinza que existem entre o preto e o branco. Hoje sei que os verdadeiros idiotas são aqueles que pensam ter todas as respostas."

Uma série de desaparecimentos aleatórios começa a contecer. Qual o mistério por trás disso? Qual a ligação entre a visita de Kat ao site de encontros, o ex-noivo que a abandonou há 18 anos atrás e um garoto pedindo a ajuda exclusiva de Kat para encontrar a mãe?

"Na vida precisamos de respostas. Respostas que nos ajudem a fechar as nossas feridas."

É difícil acreditar na verdade nua e crua que Harlan Coben retrata nesse livro. Mais difícil ainda é saber que se trata de situações reais e que pode estar acontecendo com alguém neste exato momento. Mais uma vez, Coben deu um show! Entretando, confesso que foi o primeiro livro dele que darei menos de 4 estrelas. O livro é muito bom, mas o tema principal (mais voltado para conflitos familiares) me deixou um pouco desligada e a narrativa foi um pouco lenta, havendo excesso de descrições. Mas, preciso ressaltar que HARLAN COBEN É O MESTRE EM FAZER FINAIS PUTA MARAVILHOSOS (desculpa a palavrão, mas tive que falar). O final - como em todos os livros dele - me deixou SEM PALAVRAS. As últimas linhas compensaram muita coisa. 
Nota: 3/5


Ah, e se tem uma coisa que eu curti muito nesse livro, foram as músicas. Sim, teve trechos de músicas e menção a músicas que existem de verdade, eu claro já ouvi, gostei e vou deixar o vídeo abaixo para vocês conferirem também!


Espero que tenham gostado da resenha! 
Até a próxima e que venham mais livros do Harlan Coben! :*

Você pode gostar também

2 comentários

  1. Uau... Eu já estava a fim de ler um livro do Harlan e agora... Tô duplamente a fim. Hahahaha. Eu estou numa vibe investigativa e adorei a sinopse e resenha... Pretendo lê-lo em breve!
    Beijos!

    http://tordodemorango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nhaa,eu fico feliz,Midian! Me conta quando ler! ;)

      Excluir

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!