Resenha | Ligeiramente Escandalosos, de Mary Balogh

sábado, abril 15, 2017


Ligeiramente Escandalosos é o terceiro livro da série Os Bedwyns, de Mary Balogh. Cada livro conta a história de um dos irmãos, e neste somos apresentados a Lady Freyja Bedwyn, uma mulher inteligente, destemida, muito à frente a sua época e que, quase sempre, se comporta como um homem (pelos costumes da época). Ela cavalgava de pernas abertas, passeava sozinha, apostava corrida a nado e soltava os cabelos sempre que tinha vontade. Se essa não é a melhor mocinha de romance de época, eu não sei mais quem é.

"Esse é um erro que costuma ser cometido em relação às mulheres. Presume-se que não temos as mesmas necessidades que os homens."
Freyja sofreu uma desilusão amorosa. A vergonha e a humilhação foram demais para ela, e para fugir de uma notícia que machucaria ainda mais o seu coração, ela resolve viajar para a casa de parentes, em Bath. Acontece que no meio do caminho, Freyja se instala numa estalagem - lugar em que uma dama aristocrata jamais pisaria - e ainda exige dormir no quarto alugado sozinha, sem a presença de uma acompanhante. Para a época isso seria inadmissível, mas, convenhamos, estamos falando de Freyja Bedwyn! Quando no meio da noite, um rapaz loiro, de olhos azuis e com as roupas amarrotadas entra fugido em seu quarto e pede a ajuda de Freyja, ela aproveita a oportunidade para fugir do tédio.
"Ela deveria ter deixado que ele fosse pego dentro daquele guarda-roupa como um rato em uma ratoeira. Deveria ter se certificado de ficar em um quarto na estalagem sem hera nas paredes externas. E deveria ter acertado outro soco no nariz dele naquela manhã, quando teve a chance. Deveria..."
O que nossa mocinha não imaginava, era que sua estadia de Bath seria tudo menos tediosa. Dias mais tarde, ela descobriu que o fugitivo bonitão que ela encontrou na estalagem era o famoso Marquês de Hallmere, Joshua. E junto com essa descoberta, vieram as confusões, armações e atrapalhadas. Lady Freyja encontrou um adversário a altura e os dois, como rebeldes e orgulhosos que são, se envolvem numa teia de mentiras e confusões que abalam - literalmente - as estruturas de Bath, e a cidade nunca foi tão divertida!

Lady Freyja não era a mais bela de todas, já passara da idade de se casar, era considerada feia e solteirona aos 25 anos de idade. Mas nada lhe tirava o orgulho da independência que conquistara e nenhuma opinião alheia abaixava seu nariz empinado. De língua afiada e consciente da desvantagem de ser mulher naquela época, ela buscava por o mínimo de justiça e intervia a favor - ou contra - qualquer um que se metesse em seu caminho.
"Um dos membros da alta sociedade aqui presente atacou uma pobre criada em um trecho deserto do gramado em Sydney Gardens ontem, apesar dos gritos desesperados da moça, e estava prestes a arrastá-la para os arbustos para dar sequência às suas intenções perversas, enquanto eu testemunhava tudo, e isso é um breve mal entendido? É algo para ser resolvido de forma rápida e discreta dentro dos limites deste salão? Acredito que não. Essa questão deve ser esclarecida aqui e agora, diante dos respeitosos cidadãos de Bath. Tenha a coragem de cumprir seu dever e expulse esse homem da cidade sem demora."
"Se quer dizer que agora se sente obrigado a se casar comigo, então é claro que está falando tolices. Não ouse me pedir em casamento. Tenho 25 anos e imagino que você seja mais velho que isso. Por que não podemos ir para a cama um com o outro se assim desejarmos? Achei muito agradável."
Joshua, o Marquês de Hallmere, depois de conseguir o título de uma forma trágica, não aguentou a pressão e saiu em viagens pelo mundo em busca de aventuras e prazeres. Além disso, sua tia, a marquesa, é  interesseira, manipuladora e nunca o tratou bem. Só de se imaginar ao lado dela, Joshua sentia arrepios. Mas, como a vida sempre nos guarda surpresas, adivinha quem irá ajudá-lo a se livrar das armações venenosas da tia? Você pensou certo: Lady Freyja!
"Ela é feita de amor. Não há mais nada nela além de amor. Como alguém poderia lhe dar em retorno algo diferente?"
Finalizei a leitura de Ligeiramente Escandalosos muito feliz e satisfeita. Mary Balogh me deu um verdadeiro presente escrevendo essa obra e dando vida a Freyja Bedwyn. É de mocinhas assim que eu gosto. Destemidas, afiadas, corajosas, desafiadoras, independentes e que não se submetem aos homens/maridos mesmo numa sociedade altamente machista. Posso jurar a vocês que Freyja me inspirou, e se houvessem mais 3, 5, 10 livros protagonizados por ela, todos eu leria.
"Sou mulher. As mulheres têm muito pouco controle sobre qualquer coisa em suas vidas. Não somos sequer pessoas por direito, mas propriedade de algum homem. Temos que lutar por cada migalha de controle que pudermos ter em nossos destinos."
"Sou Lady Freyja Bedwyn. Filha e irmã de duques. Embora sempre tenha sido ousada, pouco convencional e até mesmo rebelde, espera-se que eu me comporte com decoro. Os cavalheiros não têm as mesmas restrições ao seu comportamento. Todos os meus irmãos tiveram amantes ou ligações amorosas eventuais sem que nenhum escândalo suje o nome deles. Escolhi não me casar. Ao menos não ainda. Mas tenho 25 anos e tenho todas as necessidades de uma mulher."
Ligeiramente Escandalosos, assim como os demais livros da série, é também um livro sensual e contém cenas picantes.


     Sinopse: Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa até mesmo do amor. Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmare, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata. Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima. Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam. Neste terceiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh se aprofunda ainda mais nos segredos e desejos dessa família incomum e extremamente sensual.
Livro cedido para o blog em parceria com a Editora Arqueiro. <3

Você pode gostar também

0 comentários

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!