Resenha: A Revolução dos Bichos

segunda-feira, agosto 31, 2015



Título: A Revolução dos Bichos
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras (www)
Páginas: 152


Sinopse: Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, "A Revolução dos Bichos" é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos. Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos - expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História - mimetizam os que estavam em curso na União Soviética. Com o acirramento da Guerra Fria, as mesmas razões que causaram constrangimento na época de sua publicação levaram A Revolução Dos Bichos a ser amplamente usada pelo Ocidente nas décadas seguintes como arma ideológica contra o comunismo. O próprio Orwell, adepto do socialismo e inimigo de qualquer forma de manipulação política, sentiu-se incomodado com a utilização de sua fábula como panfleto.

"Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros."


Minhas impressões: Que baita crítica social! Uma das melhores indicações de livro que já recebi, A Revolução dos Bichos é um clássico com o título muito merecido.

George Orwell nos conta - em forma de fábula - a história que se passa na Granja do Solar, onde os animais estão inconformados que a vida que levam, de pura servidão e humilhação e decidem fazer uma revolução com um único fim: igualdade para todos os animais, para que jamais voltem a servir aos humanos. O Major, porco mais velho da Granja, é o que dá o passo inicial e abre a mente dos demais bichos para a revolução que acontece a seguir. Logo após a sua rápida morte, o porco Bola-de-Neve assume a liderança, ao lado de outro porco chamado Napoleão, na união dos animais rumo a igualdade. Depois de algumas tentativas, os bichinhos conseguem expulsar Mr. Jones - o proprietário da Granja do Solar, renomeiam o lugar para Granja dos Bichos e criam, então, as leis do Animalismo:

1. Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo.
2. Qualquer coisa que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é amigo.
3. Nenhum animal usará roupas.
4. Nenhum animal dormirá em cama.
5. Nenhum animal beberá álcool.
6. Nenhum animal matará outro animal.
7. Todos os animais são iguais.

E as ovelhas gritavam o lema: Quatro pernas bom! Duas pernas ruim!

É emocionante ver a determinação e coragem de cada animal. O jeitinho de cada um me encantou. É difícil escrever ou falar muito sobre esse livro, pois o mais interessante na leitura dele é justamente a surpresa do desenrolar dos fatos. É de doer o coração. É de querer entrar lá e mudar a realidade. É de querer gritar! Mas é também de fazer pensar, de olhar ao nosso redor, para as nossas leis, nossos direitos humanos e se perguntar se está realmente tudo bem, se somos realmente livres e iguais. 

Pelo que eu pesquisei depois de ler esse livro, vi que há uma grande referência ao comunismo, socialismo e capitalismo, que foi usado de forma errada pelas pessoas e que ao invés de trazer igualdade, trouxe apenas uma grande disputa de poder. Ou seja, o livro retrata a opressão de sempre surge quando se trata de ser humano e poder.
O final do livro foi surpreendente. E eu fiquei me perguntando: Quem é homem e quem é porco? Por que alguns homens são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros? Leiam o livro e vocês irão entender essa última frase. ;) Leia. Vale MUITO a pena. 

Nota: 5/5 + 

Beijo grande! Até a próxima resenha!

Você pode gostar também

3 comentários

  1. Own <3 amei as quotes e sua resenha :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Jess!! Adorei a resenha, sempre tive a maior curiosidade de ler esse livro :) achei que ele era mais longo! Fico só imaginando esse final dessa grande metáfora ^^ beijos!!
    http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fê, acho que você não vai se decepcionar quando ler. Nosso gosto é parecido, então, leia meeeesmo! É um livro e tanto!

      Excluir

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!