Bate-papo | Não tenho mais espaço na estante!

terça-feira, maio 31, 2016


Finalmente a coluna Bate-Papo está de volta! Preparados? Vâmo lá! 

Desde sempre eu gosto de ler, mas não é desde sempre que tenho livros. Meu despertar para a literatura veio em livros de escola, livros emprestados, livros da faculdade... Mas eu só conseguir ter um armário (não é nem estante rs) para guardar meus livros há uns dois anos atrás. Antes eu os guardava em caixas ou gavetas, pois a quantidade era pouca. Daí os livros foram aumentando, as pilhas crescendo e eu senti a necessidade ter um espaço somente para eles. 

Até aí tudo bem, senhoras e senhores, mas o que acontece é que - nós leitores compartilhamos esse dilema que é: sempre comprar livros, e aí surge outro dilema: onde guardá-los quando acaba o espaço? Eu confesso pra vocês que tenho um desejo enorme de montar uma biblioteca particular na minha casa, com estantes e mais estantes de livros... Entretanto, esse é um sonho que vai ter que esperar eu ter a minha própria casa. Enquanto isso, eu ficava sofrendo tentando fazer milagre para arranjar espaço pra guardar tudo até o dia em que resolvi, finalmente, desapegar de alguns livros. E, gente, como isso me fez bem!

Sabe aqueles livros que já estão sujos, gastos, amarelados e que lá no fundo você sabe que irá não relê-los? Sabe aqueles livros que ainda estão novinhos, mas que você já leu e não gostou? Sabe aquele livro que você ganhou de presente de alguém não muito especial, nunca leu, não vai ler, mas fica lá só ocupando espaço? Pois é, peguei todos eles, coloquei numa caixa e desapeguei. Dei de presente pra algumas pessoas, outros eu troquei no Skoob e em sebos... Alguns até deram para vender, vejam só, que maravilha! 

Daí, o que foi que eu fiz com o dinheiro? Comprei sorvete! \o/

 

Enfim, pessoal. O que eu quero dizer com tudo isso e, com essa experiência, é que vale a pena desapegar daqueles livros que estão só ocupando espaço. É claro que tem alguns que são impossíveis de desapegar, e não são deles que eu estou falando. Por exemplo, A Saga Crepúsculo que eu tenho aqui foi uma presente da minha avó e eu não tenho coragem de me desfazer deles, por mais que eu tenha preguiça de reler. Entenderam?

Hoje, posso dizer que meu armário de livros está mais light e que eu adoro ficar olhando pra ele. Acontece que, existe também um outro fator que contribuiu com tudo isso: maturidade. E não estou falando de maturidade literária, até mesmo porque acho esse termo uma bobagem. Eu me refiro a maturidade como pessoa. A gente precisa desapegar de algumas coisas de vez em quando, no meu caso o desapego foi com alguns livros e me senti renovada, mas, na vida, desapego - a depender do quê - é algo que nos amadurece e nos renova como pessoa. Quando saí de casa com meus livros do desapego na caixa, eu pensei: "esses livros fizeram parte da minha história, chegou a vez deles fazerem parte da história de outras pessoas". 

Nota importante 1: Não vendo livros recebidos de editoras e autores. Alguns desses eu doei, outros eu troquei. Os livros que eu vendi foram somente os que comprei.

Nota importante 2: Não estou dizendo que quem não consegue desapegar dos livros não tem maturidade. Pelo amor dos céus, gente, não é isso. Estou falando unicamente da minha experiência que pode - ou não - ser válida para outras pessoas. 


Por hoje é só, pessoal. Espero que tenham entendido o meu recado. Não sou menos leitora por causa disso, e não deixei de gostar de ganhar livros. Portanto, quem quiser me presentar, tô querendo! 

Beijos e até a próxima ;)

Você pode gostar também

7 comentários

  1. Hey!!

    Mulher, eu me desapego de vez em quando... Eu faço algumas trocas em sebos - mas não tá valendo a pena. A pessoa dá dois livros pra trocar por um, que sacanagem! -, alguns que ganho em sorteio e já tenho ou não quero ler, sorteio no blog... E assim por diante. Acho importante ter na estante os livros que você gosta. Independente de querer relê-los, ou não. Se for um livro especial, eu não troco, nem vendo, nem nada! Hahaha.


    Beijos,

    http://tordodemorango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu vivo esse dilema. Minha casa é pequena, minha estante também, e eu me vi sem espaço pra novos livros... Também entrei no desapego: doei uns, troquei outros. Mas tem uma coisa mágica que ajuda na hora da falta de espaço chamada Kindle! Agora só compro edições especiais pra estante. Os outros, leio em ebook. Muito prático!

    Abraços!
    Ale, do #DoQueEuLeio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alê! Eu quero muito um Kindle, mas não tô podendo comprar ainda :/ qnd eu tiver podendo, aí sim! Só edições especiais mesmo na estante ;)

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. "Montar uma biblioteca em casa"
    Me vi em vc agora l...

    ResponderExcluir
  4. Oi Jéssica,

    Todo leitor passa por esse momento e é desespero total. A saída que eu encontrei também foi fazer um limpa, coisa que eu faço constantemente. Principalmente trocou ou doou, ainda mais que aqui e Brasília tem mini bibliotecas nos pontos de ônibus.

    O segredo é sempre rodar a estante para não guardar por muito tempo aqueles que você sabe que não vai ler, ou não quer mais.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!