Resenha | O Caso dos Dez Negrinhos, de Agatha Christie

quinta-feira, julho 02, 2015


     

Título: O Caso dos Dez Negrinhos
Autora: Agatha Christie
Editora: Editora Globo
Páginas: 219


Sinopse: Dez pessoas são convidadas pelo misterioso U.N. Owen para passar alguns dias numa ilha perto de uma aldeia pouco movimentada. Os convidados aceitam o convite e de igual maneira embarcam num barco local para a ilha. Na primeira noite, quando todos já se conheciam razoavelmente bem e conviviam animadamente na sala, ouve-se uma voz vinda das paredes da sala, acusando cada um dos dez presentes de ter cometido um crime, crime esse que apesar de ser despropositado ou inevitavél, levou à morte de outras pessoas. O pânico instala-se e mortes inexplicáveis se sucedem, tendo por única pista uma trova infantil.

Minhas impressões: As primeiras páginas do livro me prenderam muito, lia em todo lugar onde eu achava um cantinho pra me encostar. Até em pé, dentro do ônibus pra vocês terem noção do quanto a Agatha Christie tirou o meu sossego.
Imagine estar em uma ilha ao lado de 9 pessoas que você não conhecem e que também não se conhecem entre si. Imagine que a pessoa que você imaginava encontrar nessa ilha, não aparece e que nem os criados da casa sabe quem são os proprietários. Agora imagine estar jantando ao lado desses desconhecidos, e de repente uma voz saindo de um rádio culpa você e todos os presentes, de assassinato. Agora imagine, que logo após isso, uma série de mortes inexplicáveis começa a acontecer. Assassinatos, para ser mais direta. Um a um, dos dez convidados para a casa são misteriosamente assassinados. Uma das pessoas presentes, o Juiz Wargrave começa a investigar o caso ali mesmo e chega a uma conclusão: se não há ninguém na casa além dos 10, o assassino está entre eles. E para piorar a situação, todos eles estão presos na Ilha do Negro, não há barcos, lanchas e nem sinal de gente pelos arredores. Não há como sair. E para completar o caos, todos eles têm um fator relevante: a consciência. Será que eles realmente cometeram o assassinato de que foram acusados pela voz no rádio?
Uma das convidadas, Vera Claythorne lê os trechos abaixo do poema dos Dez Negrinhos, que está em seu quarto:
Dez negrinhos vão jantar enquanto não chove, um deles se engasgou, e então restaram nove; Nove negrinhos sem dormir, não é biscoito! um deles cai no sono, então sobraram oito; Oito negrinhos vão a Devon em charrete, um deles quis ficar, então restaram sete; Sete negrinhos vão rachar lenha, mas eis um deles se corta, então restaram seis; Seis negrinhos de uma colmeia fazem brinco, a abelha picou um, e então ficaram cinco, Cinco negrinhos vão ao fórum tomar ares, um deles foi julgado, então sobraram dois pares; Quatro negrinhos vão ao mar, a um tragou de vez o arenque defumado, e então sobraram três; Três negrinhos vão passear no zoológico. E depois? O urso abraçou um, e então ficaram dois; Dois negrinhos brincando no sol, sem medo algum um deles se queimou, e restou apenas um; Um negrinho está sozinho, é só um! ele se enforcou, e não sobrou nenhum.
Percebe que no poema, todos os dez negrinhos morrem? Seria coincidência ter exatamente dez pessoas na Ilha do Negro sendo assassinadas misteriosamente? E o que pensar quando a causa das mortes, acontece exatamente como a canção descreve? O mais intrigante disso tudo, é que a cada assassinato dentro da casa, um dos 10 negrinhos pintados na louça da sala some. A cada dia, um a menos. Posso dizer que comecei a ler Agatha Christie com o pé direito. Esse livro me tirou o sono, a paz e o sossego. Eu lia sem parar, desesperada mesmo para saber a causa real desses assassinatos, quem era o assassino (se é que havia), e qual o mistério por trás dos dez negrinhos. É uma leitura muito instigante e que - de verdade - amedronta. Eu ficava com medo de levantar da cama de noite. Sério.
A única coisa que não me agradou foi o excesso de detalhes em alguns personagens. Algumas descrições são dispensáveis e eu ficava louca querendo desvendar o mistério. Por isso, certas vezes cheguei a achar o livro lento.
Mas, no mais, é uma leitura que eu recomendo. O final é inusitado. Totalmente inesperado. Vale muito a pena conferir!
NOTA: 3/5 | ADICIONE NO SKOOB

Você pode gostar também

0 comentários

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!