Resenha: A Joia

quarta-feira, maio 13, 2015


     

Título: A Joia
Autora: Amy Ewing
Editora: LeYa (www)
Páginas: 352

Sinopse: Joias significam riqueza, são sinônimo de encanto. A Joia é a própria realeza. Para garotas como Violet, no entanto, a Joia quer dizer uma vida de servidão. Violet nasceu e cresceu no Pântano, um dos cinco círculos da Cidade Solitária. Por ser fértil, Violet é especial, tendo sido separada de sua família ainda criança para ser treinada durante anos a fim de servir aos membros da realeza. Agora, aos dezesseis anos, ela finalmente partirá para a Joia, onde iniciará sua vida como substituta. Mas, aos poucos, Violet descobrirá a crueldade por trás de toda a beleza reluzente - e terá que lutar por sua própria sobrevivência. Quando uma improvável amizade oferece a Violet uma saída que ela jamais achou ser possível, ela irá se agarrar à esperança de uma vida melhor. Mas uma linda e intensa paixão pode colocar tudo em risco! Em seu livro de estreia, Amy Ewing cria uma rede de intrigas e reviravoltas na qual os ricos e poderosos estão mais envolvidos do que se possa imaginar, e onde o desejo por saber o destino de Violet manterá o leitor envolvido até a última página.

Minhas impressões: Esqueçam tudo que vocês já leram sobre distopia e sejam bem vindos a Joia!
Em um lugar onde tudo reluz e deslumbra riqueza, existe um sistema cruel de gestação dos bebês da realeza. As mulheres nobres são estéreis e seus filhos são gerados pelas substitutas – mulheres arrancadas de suas famílias ainda jovens e treinadas no Pântano, onde aprendem e desenvolvem dons especiais. Uma delas é a protagonista Violet – que me encantou logo de primeira pela humanização e pela personalidade, tão próximo de qualquer pessoa real, e não uma idealização de uma heroína. Violet tem medos e coragens reais. No início, o livro mostra como a Cidade Solitária é dividida por ordem de poder e vemos Violet prestes a sair do Pântano onde foi treinada por anos para ir ao leilão e ser vendida como objeto para uma das mulheres da Joia. Violet então perde seu nome, sua antiga vida e seus sonhos.
O livro mescla muito bem a vida na Joia a partir da chegada de Violet, com as políticas do lugar e a cultura da realeza para que possamos entender como cada coisa ali funciona. Posso dizer que nenhuma informação é desnecessária. Tudo foi muito bem colocado na hora certa. Posso dizer mais uma vez que Violet me encantou? A senhora que a comprou a via como rebelde e desafiadora, mas esse era justamente o diferencial de Violet. Ela não abaixava a cabeça em todo momento, não era submissa, e quando era, era por uma causa mais importante. Mas a vida de Violet não se resume em ser submetida às vontades de sua dona, aos procedimentos repugnantes de fertilização e ao luxo do palácio. Em meio a essa prisão, ela encontra a liberdade em Ash, um amor avassalador capaz de fazer com que Violet perca o controle da situação em diversos momentos e fique a mercê de situações que podem arriscar sua própria vida.
Com cenários riquíssimos, detalhados e facilmente de ser imaginados, A Joia me prendeu do início ao fim. Sou sincera a dizer que foi minha primeira experiência com distopia (em livros) e estou mais do que satisfeita.  Amei tudo, principalmente o romance encantador de Violet e Ash e o final do livro que foi... SURPREENDENTE!
    
Livro no Skoob (www)

Minha avaliação:

Ah, vale ressaltar que o livro é o primeiro da série A Cidade Solitária. E eu estou mega ansiosa pelo livro dois! Sério, vocês precisam ler esse livro! É tudo de bom e mais um pouco!
Beijo!

Você pode gostar também

4 comentários

  1. Meu Deus, Jess. Que livro é esse?? Preciso pra ontem!!
    Amei sua resenha, linda.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisa mesmo, Keyla! Esse livro é maravilhoso!
      Leia e me diz o que achou <3

      Beijo!

      Excluir
  2. Nossa! Sua resenha me deixou realmente com vontade de ler esse livro, que aliás, não conhecia. Uma história diferente, levando em conta valores sociais e de personalidade? Gostei. Boa dica, Jéssica!
    Beijos! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada, Thaís! Seu comentário me deixou muito feliz! A Joia é um livro incrível! Já estou louca para que a editora publique logo o segundo! Quando ler, me diz o que achou!

      Beijo!

      Excluir

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!