Resenha: Marsha Mellow e Eu - Maria Beaumont

terça-feira, setembro 23, 2014


Título: Marsha Mellow e Eu
Autora: Maria Beaumont
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 293

Sinopse: Ela escreveu este livro e agora vai ter que revelar sua identidade...
1. Quando o seu namorado, um cara com quedinha por emoções horizontais fortes, der um fora em você porque te acha careta demais, abra o seu laptop e escreva um romance dos mais provocantes, só para provar a si mesma que, em matéria de Kama Sutra, você dá de dez nele (e no Kama Sutra também).

2. Deixe o laptop ao alcance daquela sua irmã que adora te meter em encrencas, para que ela descubra o livro quando você estiver dormindo e o mande para cinco agentes literários sem o seu conhecimento.

3. Aceite se encontrar com a super agente, uma encantadora hipopótama com a astúcia de 007, a fineza de uma lady e o faro de um perdigueiro para contratos milionários.

4. Feche negócio com um editor que nunca viu você mais gorda, para publicar o seu livro, sob o pseudônimo de Marsha Mellow.

5. Torne-se a autora mais vendida da Inglaterra... e a mais procurada pelo jornal Daily Mail, quando ele lançar uma campanha pondo sua cabeça a prêmio por fazer com que o número de adolescentes grávidas triplique no país.

6. Não conte nada para a sua mãe (aquela fera, que nem sabe que você fuma), e continue escondendo dela que o seu melhor amigo é um gay que trabalha numa boate chamada Seminário, deixando-a pensar que ele é um estudante de teologia e que um dia será padre...

Minhas impressões: Pois, bem, só de ler a sinopse já dá vontade de rir, né? 
Antes desse livro, eu nunca tinha tido contato com Chick Lit, mas a Maria Beaumont me fez virar fã de carteirinha do gênero. A primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa (que é um amor) e a segunda foi o título. Marsha Mellow? pensei. Super criativo!
Peguei emprestado de uma amiga e li sem esperar muito, mas me surpreendi. A narrativa é simples, leve e muito, mas muito engraçada. Afinal, escrever um livro erótico com um pseudônimo que faz referência a um doce que criança adora é, no mínimo, hilário! Mais hilário ainda é a personagem Amy escrever sobre coisas que nunca fez na vida! De onde será que ela tira inspiração? Será que foi da revolta pelo "toco" que recebeu do ex-namorado? 
O mais legal de tudo é que o livro erótico se tornou best-seller e como tudo que é famoso merece ser reconhecido, todo mundo quer saber a verdadeira identidade de Marsha Mellow - o que Amy mais teme - e para se esconder dos holofotes, ela se mete em cada encrenca que me fez dar altas risadas e pensar "o que essa criatura tem na cabeça?".
O livro é no mínimo viciante. Prende a atenção do leitor, faz rir, faz pensar e faz rir de novo. Indico para todos que curtem uma boa história engraçada de mulher moderna (e atrapalhada).


Minha avaliação:

Visite o site da Editora Bertrand (www).

Você pode gostar também

0 comentários

Sua opinião é muito importante para mim. <3
Volte sempre!